Normalmente chamamos de “Crise” um período ruim de nossas vida. Na DC não é diferente. By the way, a obra se chama “Crise Infinita”. A saga monstro foi lançada de 2005 à 2006, e saiu toda da cabeça do Geoff Johns. Impossível um leitor da DC não conhecer o cara, ele tem uma carreira longuíssima, tendo sido roteirista por séculos nas histórias do Flash, da Sociedade da Justiça, Jovens Titãs, Lanterna Verde e alguns outros. Talvez seja esse background com tanto conhecimento a fundo de tantos heróis que o permita criar sagas como essa, e como a “Noite Mais Densa” (uma saga alguns anos a frente essa).

Explicar isso não é como explicar o evento “Terra de Ninguém”, onde o cenário é apenas Gotham, e os personagens são os mesmos que aparecem quase sempre. A Crise Infinita mexe não só com UMA cidade, nem só com UM planeta, nem só com UM universo. São vários universos, cada um com seus personagens, cada um do seu jeito, e fora isso mistura personagens de praticamente todas as séries da DC, tanto Lanterna Verde quanto Mulher Maravilha, Superman, e diversos outros, dentre eles o Batman, claro. Então infelizmente não poderei lhes fazer O SENHOR DOS TEXTOS explicando perfeitamente todos os detalhes da Crise Infinita, nem tudo que se passa com cada personagem, nem entrar com uma biografia autografada de cada herói/vilão que dá as caras na trama. A intenção do texto é fazer um mega-resumo da Crise Infinita e dizer como isso afetou o “mundo morcego”.

Nota: não confundir com “A Crise nas Infinitas Terras“

1 comentários:

  1. Como posso ler a HQ se tem várias propagandas? Quando fui clicar na lista de Hqs, não consegui ler nenhuma!

    ResponderExcluir

 
Top